18.5 C
Brasília
sábado, maio 25, 2024

ANUNCIE

O planeta respira sem máscara e os estudantes voltam às ruas. A Data-Limite é para valer?

Ray Cunha

O último capítulo do romance ensaístico JAMBU, deste repórter, refere-se à Data-Limite, de Chico Xavier: “Conclave do Comando Astral, com a presença de Jesus Cristo, para deliberar sobre o destino da Terra. É dada a última chance de progresso moral à Humanidade, uma moratória de 50 anos, de 20 de julho de 1969 – data em que os astronautas americanos Neil Armstrong e Buzz Aldrin alunissaram –, até 20 de julho de 2019, a que Chico Xavier referiu-se, em 1986, como Data-Limite.

“Se, nesses 50 anos, explodisse a terceira guerra mundial, a própria Terra se revoltaria, e a guerra, já devastadora, seria seguida por cataclismos fatais, que, associados à irradiação nuclear, tornariam inabitável o Hemisfério Norte, gerando êxodo em massa para a América do Sul, Austrália e sul da África. O Brasil seria dividido em quatro nações distintas, e somente uma quarta parte do território permaneceria com os brasileiros: a Região Sudeste, o estado de Goiás e o Distrito Federal. Os europeus ocupariam a Região Sul, o Uruguai, a Argentina e o Chile; os asiáticos, principalmente chineses, japoneses e coreanos, ocupariam Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraguai, Bolívia e Peru; o Nordeste seria ocupado pelos russos e povos eslavos; e os norte-americanos, canadenses e mexicanos ocupariam Venezuela, Colômbia e Amazônia brasileira.

“Mas, durante todo esse interregno, os ETs estiveram vigilantes. Advertiram os líderes das potências hegemônicas e vigiaram as instalações militares atômicas, livrando a Humanidade de enfrentar o armagedon. E desde 2000, espíritos empedernidos no mal não recebem mais permissão para reencarnar no orbe terrestre; são encaminhados a reencarnarem em mundos mais atrasados ainda do que o nosso planeta.

“Os ETs já começaram também a nos preparar para o contato direto com eles, quando nos ajudarão a avançar mais rapidamente na evolução das almas encarnadas, levando-nos a compreender as leis do Universo e a alcançar a solução para a pobreza e a fome; a cura de todas as doenças, pela manipulação genética; e total acesso à informação e à cultura. Porão à disposição da Humanidade tecnologias que estão a anos-luz da nossa compreensão, como, por exemplo, aparelhos que nos permitirão conversar com os entes queridos, desencarnados. A Humanidade começará, então, a viver em harmonia entre todas as pessoas e coisas. Quanto ao Brasil, está destinado a ser o grande celeiro alimentício; de matéria-prima; e de fonte energética, do mundo.

“Assim, o país do Cruzeiro, especialmente a Amazônia, garantirá a marcha da Humanidade no caminho da luz”.

Os cariocas estão divididos sobre uso da máscara contra a Covide-19. O uso da máscara está liberado por decreto da prefeitura desde segunda-feira 7. Ene estabelecimentos no Rio de Janeiro já liberaram os funcionários da máscara; outros, a mantiveram. A Associação de Indústrias do Estado do Rio de Janeiro facultou o uso de máscara, assim como a Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj).

Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) a máscara continua, assim como na Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio). Mas os alunos da rede municipal de ensino estão liberados da máscara, enquanto nas escolas da rede estadual a orientação é seguir os protocolos sanitários vigentes nos municípios.

A diretoria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) liberou o uso de máscara a partir de quarta-feira 9 nas dependências da Alerj, enquanto que na Defensoria Pública do Estado do Rio a máscara continua obrigatória. As máscaras estão liberadas na Rodoviária Novo Rio.

Em Brasília, o governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou, quinta-feira 10, a liberação do uso de máscaras também em locais fechados do Distrito Federal. “As pessoas têm de se prevenir. Quem quiser continuar usando máscara, que continue, sem problema nenhum” – disse.

O uso de máscara continua obrigatório, no DF, no atendimento ao público em órgãos do governo, nas indústrias, comércios, bancos, metrô e ônibus, assim como o uso de álcool em gel por motoristas e cobradores do Serviço de Transporte Público Coletivo do DF.

O médium Chico Xavier falou pela primeira vez sobre a Data-Limite em 1986, em Uberaba/MG, quando afirmou que fora dado à Humanidade um prazo de 50 anos, a partir do momento em que o homem pisou pela primeira vez na Lua, em 20 de julho de 1969, para sua derrocada ou regeneração. A derrocada poderia vir sob a forma de guerra nuclear.

A moratória terminou em 20 de julho de 2019. Em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou como pandemia o surto mundial de covid-19, conhecida também como vírus chinês. Em 11 de março de 2022, já haviam morrido 6.028.678 e confirmados 453.226.552 casos em 192 países.

Foi o caos na economia mundial, porque muitos países decretaram quarentena para a população, gerando quebradeira geral. No Brasil, alguns prefeitos mandaram prender quem não estivesse usando máscara na rua e mandaram soldar a porta de entrada de empresas.

O Supremo Tribunal Federal (STF), em conluio com o Senado, criou uma CPI para acusar o presidente Jair Bolsonaro das mortes. A CPI acabou como o maior circo já montado no Senado, pois Bolsonaro não mediu esforço para adquirir vacinas e garantir um salário aos milhões de desempregados.

– Essa não é a primeira nem será a última pandemia vivida em nosso tempo. Em 1918, tivemos a gripe espanhola, que contaminou 500 milhões de pessoas e ceifou entre 17 e 50 milhões de vítimas. Em 1957, foi a vez da gripe asiática, com outros milhões de mortes. Em seguida outras tantas epidemias quebraram o ritmo cotidiano da vida das pessoas, como a gripe de Hong Kong (1968), a gripe suína (2009), a Sars (2003), o HIV-Aids (a partir de 1981), o Ebola (2013), e a Zika (2015) – alerta Faustino Teixeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG.

A Peste Negra, entre os séculos XIV e XVIII, ceifou metade da Humanidade, levando um terço da população mundial somente durante o verão de 1348. O tifo, a varíola, a disenteria, o cólera etc. matam sempre, em escala.

Só que o vírus chinês contaminou e matou também cardeais do Congresso Nacional e bilionários, com tudo noticiado 24 horas por dia. Aí, deu para ver que o corpo humano é relativamente frágil como um passarinho, que autoridade política e dinheiro não são poder verdadeiro, que os médiuns, como Chico Xavier, André Luiz e Laércio Fonseca têm razão: somos espíritos e vivemos em vários planos, vários estados da matéria, que temos livre arbítrio, mas que há também comandos planetário e cósmico, e outros agentes de Deus.

Agora, a Rússia ataca a Ucrânica, desde 24 de fevereiro, para frear a expansão da Otan pelo Leste Europeu, o que quer dizer que o czar Vladimir Putin continua sonhando com a União Soviética. A invasão da Ucrânia ameaça desestabilizar a Europa e envolver os Estados Unidos.

O arsenal nuclear pronto para ser usado dá para explodir a Terra cem vezes, e a Rússia detém a maior parte das ogivas nucleares. Mas Putin estaria disposto a se suicidar? Não! É boa-vida. E depois os Ets, que são também espíritos, mas muito evoluídos e detentores de uma tecnologia bilhões de anos à frente da tecnologia humana, estão de olho. Afinal, a Data-Limite é para valer ou não?

Assim como Putin pode arrasar a Ucrânia, com o Ocidente vendo de camarote, ou uma guerra convencional possa se arrastar durante anos, também Putin pode cair, pois a jogada dele é arriscadíssima, também para ele.

Assim, desde março de 2020 que muita gente começou a meditar e a perceber que nós, seres humanos, não somos apenas corpos biológicos.

De qualquer modo, o mundo volta ao normal. Estudantes embelezam as ruas, mães, com seus bebês, povoam as praças, ouve-se risos de crianças e as bougainvilles lembram mulheres grávidas de tão lindas.

relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique conectado

667FãsCurtir
756SeguidoresSeguir
338SeguidoresSeguir
- Publicidade -spot_img

Últimos artigos