25.5 C
Brasília
segunda-feira, junho 24, 2024

ANUNCIE

Governo de São Paulo investe R$ 72,9 milhões e amplia vagas em creches

O Governo de São Paulo investe para que mais crianças frequentem creches, importante rede de apoio para que as mães consigam permanecer no mercado de trabalho. Desde o início da gestão, em 2023, foram entregues 37 unidades via Programa Creche Escola, média de uma a cada 13 dias, alcançando 4.770 vagas a mais.

O investido foi de R$72,9 milhões, permitindo que cidades como Barra do Turvo, no Vale do Ribeira, tenha uma creche pela primeira vez em sua história. Mãe de cinco filhos, Tabata da Silva Padilha, 33 anos, comemora a vaga de Ashley Valentina, sua caçula, na Creche Municipal Professora Ignez dos Santos Reis, inaugurada na cidade na semana passada.

“Meus outros quatro filhos só foram à creche em outra cidade. Esta é a primeira vez que Barra do Turvo tem uma unidade para crianças menores. Quando eu era criança, eu e minhas irmãs éramos criadas pela minha madrinha e a cidade não tinha creche para a gente. Essa é uma espera de anos para todo mundo”, diz Tabata.

Os primeiros quatro filhos de Tabata, Willian, 15 anos, as gêmeas Gabrielly e Yasmin, 13, e Márcio, nove, passaram os primeiros anos de vida na cidade de Curitiba, no Paraná. Ashley Valentina, que estreia a creche depois de 172 anos de história da cidade Barra do Turvo, é uma das 130 crianças matriculadas.

Tabata é mãe solteira e sem rede de apoio na cidade. Ela, que atua informalmente como diarista, lembra que até a inauguração da creche só conseguia trabalhar duas vezes por semana. Para isso, muitas vezes a filha menor precisou acompanhá-la no trabalho, ou os filhos mais velhos faltaram às aulas para ficar com a pequena.

Ashley Valentina é uma das 130 crianças matriculadas na creche de Barra do Turvo, interior de SP

Com a inauguração da nova creche em Barra do Turvo, Tabata aumentou o número de diárias para três a quatro vezes por semana e vislumbra a possibilidade de conquistar um emprego fixo.

A abertura do local também lembra a Tabata que pode ser possível retomar um sonho que foi deixado de lado. Em Curitiba, ela deu início à faculdade de ciências sociais, interrompida por dificuldades financeiras. “Se a minha renda melhorar, no futuro eu posso destrancar a faculdade, porque gosto muito de estudar e quero concluir o curso”, afirma.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique conectado

667FãsCurtir
756SeguidoresSeguir
338SeguidoresSeguir
- Publicidade -spot_img

Últimos artigos