25.5 C
Brasília
segunda-feira, junho 24, 2024

ANUNCIE

Tarcísio assina contrato para expansão do metrô

O governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas, assinou, nesta segunda-feira (10), o termo aditivo para elaboração dos estudos de viabilidade e dos projetos executivos da extensão da Linha 4-Amarela de metrô, em Taboão da Serra. O município será o primeiro da Grande São Paulo a ter um ramal metroviário além dos limites da capital. Com investimento estimado em R$ 3,4 bilhões, o projeto vai beneficiar cerca de 90 mil passageiros por dia.

“É um passo importante que damos com a celebração de mais um compromisso de expansão do metrô, levar o serviço para fora da cidade de São Paulo e atender a região metropolitana. Vamos interligar outras linhas para a população poder acessar a Linha 9 de trens e as Linhas 1, 2 e 3 do Metrô. O sistema vai ficando mais interligado e, quanto mais interligação, mais passageiros a gente traz para o sistema. Isso é fundamental para a mobilidade urbana em um sistema de alta capacidade muito mais eficiente”, afirmou Tarcísio.

A cerimônia de assinatura também contou com a presença do secretário executivo de Parcerias em Investimentos, André Isper, e do secretário de Transportes Metropolitanos, Marco Antonio Assalve, além de deputados, prefeitos, vereadores e diretores do Grupo CCR, controlador da concessionária ViaQuatro.

O ramal será ampliado em 3,3 quilômetros (km) com duas novas estações: Chácara do Jockey e Taboão da Serra. Aproximadamente três mil empregos, diretos e indiretos, serão gerados durante as obras. A previsão é que a construção comece ainda neste ano, com previsão de operação do trecho até Taboão da Serra em 2028.

O tempo previsto de viagem ao longo de toda a Linha 4-Amarela será de 55 minutos, com integração aos terminais de ônibus nas estações Vila Sônia, São Paulo-Morumbi e Butantã da capital.

Atualmente, a Linha 4-Amarela possui 12,8 km de extensão e 11 estações. Com a ampliação, serão 16,1 km e 13 estações.

Estudo de viabilidade

A concessionária será responsável pelos estudos iniciais de viabilidade e ações necessárias para a expansão da linha, reduzindo o prazo para início da implantação do empreendimento e os riscos relacionados à execução das obras. A análise contempla projeto executivo completo e estudos de licenciamento ambiental, de demanda e de utilização de áreas públicas e privadas.

Na semana passada, o Governo de São Paulo firmou convênio com a Prefeitura de Taboão da Serra para organizar as responsabilidades das gestões no projeto. O município deu permissão de acesso às áreas necessárias para a realização das obras, enquanto o Estado será responsável por conduzir projetos, execução de obras e licenças do empreendimento.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique conectado

667FãsCurtir
756SeguidoresSeguir
338SeguidoresSeguir
- Publicidade -spot_img

Últimos artigos