23.1 C
Brasília
quarta-feira, maio 29, 2024

ANUNCIE

Empresários veem resultados da gestão Jorginho Mello

O desempenho econômico de Santa Catarina e os números do Alto Vale do Itajaí entraram na pauta de cem empresários do setor madeireiro durante encontro realizado em Rio do Sul. Convidado a palestrar para os associados ao Grupo Sindimade/Floema, o secretário Cleverson Siewert (Fazenda) falou dos pilares do modelo de gestão que vem sendo executado pelo governador Jorginho Mello e fez um breve balanço da atual situação das contas públicas catarinenses, com destaque para os resultados alcançados a partir do Plano de Ajuste Fiscal (Pafisc).

Ao apresentar as medidas adotadas para incrementar receitas, reduzir despesas e diminuir a burocracia, Siewert apontou que SC alcançou resultados históricos: foi a primeira vez, em pelo menos duas décadas, que os gastos do Executivo caíram de um ano para o outro. Houve redução percentual de 2,7% nas despesas em 2023, o que representa cerca de R$ 1 bilhão em economia aos cofres públicos catarinenses. “É a primeira vez que as despesas do Estado diminuem de um ano para o outro”, argumenta.

O secretário falou ainda das principais despesas do Poder Executivo: folha, custeio, dívida pública e investimentos. Destacou que as medidas de gestão garantiram o controle dos gastos com o funcionalismo público: R$ 20,6 bilhões em 2023, o que corresponde a aumento de 6,6%, bem abaixo dos 21% registrados de 2021 para 2022.

Cleverson Siewert defendeu ainda a implementação de um teto de gastos e observou a importância da qualificação do gasto público. Citou, entre os exemplos, o montante investido em Educação pelos Estados Unidos e China. “Não é preciso gastar mais, é preciso gastar com qualidade. E é isso que estamos fazendo hoje no Governo do Estado”, reforçou.

Em um recado dirigido aos empresários locais, o secretário reforçou a disposição do Governo do Estado em contar com a parceria da indústria da madeira e do setor produtivo em geral na buca por soluções que levem ao desenvolvimento econômico de SC e aumentem a competitividade das empresas catarinenses.

“Sob a liderança do governador Jorginho Mello, esse governo tem o compromisso de entregar trabalho, dedicação e retidão na condução dos negócios. Mas, acima de tudo, muita lealdade e transparência para a sociedade de Santa Catarina. Estamos aqui para mostrar nosso respeito e consideração. Queremos ser parceiros do Sindimade/Floema e de todos vocês de Rio do Sul. Só assim vamos poder evoluir e avançar cada vez mais”, disse o secretário Cleverson Siewert.

Números

A força da indústria na região de Rio do Sul e o protagonismo do setor madeireiro na economia catarinense também foram lembrados na exposição. Os municípios que integram o Alto Vale do Itajaí estão vinculados à quarta Gerência Regional da Fazenda em Rio do Sul. São 12.115 empresas que, juntas, respondem por 73 mil empregos. Em 2023, esses contribuintes faturaram R$ 32 bilhões, garantindo a arrecadação de R$ 917 milhões somente em ICMS para os cofres públicos estaduais.

Considerando apenas a indústria da madeira com atividades ligadas ao Sindimade/Floema, são cerca de sete mil estabelecimentos em operação, que empregam 37,8 mil funcionários e somaram R$ 18,8 bilhões em faturamento no ano passado — a arrecadação em ICMS foi de R$ 290,9 milhões.

Além dos empresários e associados ao Sindimade/Floema, a programação em Rio do Sul também foi acompanhada pela secretária de Estado da Assistência Social, Mulher e Família, Maria Helena Zimmermann, pelo prefeito de Rio do Sul, José Eduardo Rothbarth Thomé, o presidente do Grupo Sindimade/Floema, Ricardo Rozene Rossini, além do vice-presidente da Fiesc para Assuntos Regionais, André Armin Odebrecht e do deputado estadual Oscar Gutz.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique conectado

667FãsCurtir
756SeguidoresSeguir
338SeguidoresSeguir
- Publicidade -spot_img

Últimos artigos