23.1 C
Brasília
quarta-feira, maio 29, 2024

ANUNCIE

Agronegócio mineiro quebra recorde: US$ 3,4 bilhões

As exportações do agronegócio de Minas Gerais alcançaram recorde no primeiro trimestre de 2024. O valor das vendas internacionais do setor atingiu US$ 3,4 bilhões, representando um aumento de 5,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. O volume total faturado foi de 3,3 milhões de toneladas, registrando um acréscimo de 4,4% em comparação com o primeiro trimestre de 2023.

Esses resultados foram impulsionados pelo aumento da receita, do volume embarcado e do preço médio da tonelada comercializada no mercado internacional.

Destaca-se o desempenho do comércio exterior de café, tanto em grão quanto solúvel, responsável por 47,4% das transações internacionais do agro mineiro. Houve um incremento significativo de 23,2% no valor e de 27,8% no volume, totalizando US$ 1,6 bilhão e 7,6 milhões de sacas.

“Isso mostra que o cenário adverso do mês de dezembro de 2023, com chuvas esparsas e clima quente, recuperou-se logo em janeiro, quando as chuvas foram mais volumosas e a temperatura mais amena”, comenta o subsecretário de Política e Economia Agropecuária da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Caio César Coimbra.

Os produtos agropecuários representaram 36% das vendas de Minas Gerais para o mundo. Os principais destinos das exportações mineiras de produtos agropecuários foram a China (US$ 794 milhões), os Estados Unidos (US$ 406 milhões), a Alemanha (US$ 270 milhões), a Bélgica (US$ 172 milhões) e a Itália (US$ 156 milhões).

Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. Para os próximos meses, as perspectivas são otimistas, com previsão de avanço nas exportações de café, carne bovina e açúcar, além da recuperação do desempenho geral do preço das commodities em relação ao ano corrente.

Principais produtos

O complexo sucroalcooleiro, terceiro principal segmento da pauta exportadora do agro mineiro, contabilizou US$ 484 milhões e 950 mil toneladas, com expressivos acréscimos de 80,5% e 63%, na receita e na quantidade embarcada, respectivamente. O açúcar foi o item que puxou a alta, com o montante de US$ 466,5 milhões e 921 mil toneladas.

As carnes também tiveram um bom desempenho, com um total de US$ 313 milhões e cem mil toneladas exportadas, representando 9% das vendas do agronegócio. A carne bovina foi a mais destacada, com elevação de 18% no valor e de 30% no volume, totalizando US$ 226 milhões e 52 mil toneladas exportadas.

O complexo soja registrou quedas de 36,4% no valor e de 18% no volume, com vendas de US$ 556,5 milhões e 1,2 milhão de toneladas.

relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique conectado

667FãsCurtir
756SeguidoresSeguir
338SeguidoresSeguir
- Publicidade -spot_img

Últimos artigos